Análise da concorrência: 6 passos para simplificar a estratégia

Por: Caroline Portiolli da Knewin

análise da concorrência é uma estratégia conhecida em diversos nichos profissionais. Afinal, ela proporciona um olhar atento a tudo o que os competidores estão fazendo neste momento. E isso garante passos mais precisos para a sua marca.

Acompanhar as outras empresas no meio digital é uma forma de entender 4 pontos:

  1. Como a concorrência aparece na imprensa?
  2. Qual é o engajamento entre as outras empresas e os consumidores?
  3. Que tipo de conteúdo meus competidores produzem?
  4. Qual é o posicionamento digital das outras marcas?

E, por mais que muitos esqueçam, esse processo não precisa ser complexo nem demorado.

Com organização, planejamento e as ferramentas certas, você consegue simplificar e agilizar a estratégia.

O que isso garante a você? Mais competitividade para a sua empresa.

E vamos te ajudar a simplificar a análise da concorrência neste post.


6 passos para fazer uma análise da concorrência efetiva


A análise competitiva faz parte de planejamentos de comunicação, de construção de Matriz SWOT, de processos de benchmarking e de planos estratégicos de empresas.

E não é para menos. Acompanhar as ações dos competidores nos ajuda a obter informações valiosas para tomar decisões cada vez mais precisas, em um mercado extremamente competitivo.

No entanto, analisar a concorrência não precisa ser um bicho de sete cabeças. É possível estruturar uma estratégia precisa e ágil sem perder tempo desnecessário.

E é isso que vamos mostrar para você. Organizamos a análise da concorrência em 6 passos simples para a sua rotina profissional.


1. Mapeie seus concorrentes


O primeiro passo para organizar a análise dos seus competidores é mapear quais são as principais empresas que você deseja ficar de olho.

Aqui é o momento de pensar:

  1. Quem eu desejo monitorar?
  2. Qual é o objetivo da análise?
  3. No atual posicionamento da minha marca, o que eu desejo obter?
  4. Quem eu desejo ultrapassar?

Essas 4 perguntas vão te ajudar a delimitar o escopo da sua análise da concorrência. Afinal, não podemos abraçar o mundo com as pernas.

Para entendermos o posicionamento de nossos competidores, precisamos segmentar a lista de empresas que desejamos monitorar. Isso vai facilitar a execução da estratégia e vai tornar o processo muito mais preciso.

Então, defina o contexto no qual a sua empresa está posicionada. Depois, selecione um top 5 de concorrentes que você deseja analisar.

Além disso, não esqueça de mapear palavras-chave relacionadas a esses concorrentes. As keywords, como também são conhecidas, vão facilitar a análise competitiva.


2. Monitore notícias


Segundo passo para fazer análise competitiva com efetividade: monitore notícias sobre a concorrência.

As notícias não são apenas compilados de textos, fatos e vídeos. Elas são fontes de informação valiosa sobre a sua marca e sobre os seus concorrentes.

A partir de uma pesquisa segmentada, com palavras-chave bem escolhidas, é possível acompanhar todos os passos das outras empresas.

Nas notícias, saem informações sobre:

  1. Aportes financeiros.
  2. Aquisições de outras companhias.
  3. Crises enfrentadas pela concorrência.
  4. Eventos patrocinados ou com iniciativa dos competidores.
  5. Lançamento de produtos.
  6. Ações sociais.
  7. Matérias em que a concorrência é fonte de autoridade.

Esses são alguns exemplos de informações valiosas que você consegue obter com o monitoramento de notícias.


3. Monitore redes sociais


Além de acompanhar notícias, você também pode monitorar as redes sociais de sua concorrência, sabia?

Os canais sociais são espaços conhecidos por:

  1. Proporcionar interação direta entre marcas e consumidores.
  2. Ter a produção de conteúdo como pilar.
  3. Possibilitar a compra de mídias pagas.
  4. Facilitar a divulgação de novos produtos.
  5. Permitir maior visibilidade para as marcas.
  6. Melhorar o posicionamento digital das empresas.

Ou seja, da mesma forma que acontece com as notícias, as redes sociais são fontes de informações valiosas para o posicionamento de empresas na era digital.

Então, inclua no seu processo de análise da concorrência o monitoramento do Facebook, do Instagram, do Twitter e do Youtube de seus competidores.

Selecione palavras-chave relevantes e acompanhe conteúdos, analise os anúncios e monitore os posts públicos.


4. Acompanhe o site dos competidores, inclusive Newsletters e blogs


Outro passo para deixar a análise da concorrência mais precisa é acompanhar o site das outras empresas.

Os sites fornecem informações relevantes sobre a atuação das organizações nos meios físico e digital. Lá, é possível encontrar:

  1. Dados sobre produtos e serviços.
  2. Posicionamento da empresa.
  3. Área de imprensa, com clipping de notícias.
  4. Blog, com produção de conteúdo voltado para Inbound Marketing, por exemplo.
  5. Assinatura de newsletters.
  6. Contato.
  7. Identidade visual.
  8. SEO

Tudo isso pode te ajudar a se posicionar com mais competitividade no nicho em que você atua.

Inclusive, você pode contar com a ajuda de ferramentas como o Semrush para analisar o tráfego, o posicionamento e as palavras-chave dos sites de seus concorrentes.

E não se esqueça de assinar a Newsletter da concorrência. Saber que tipo de conteúdo é enviado via e-mail marketing pode te dar muitos insights para melhorar o posicionamento da sua marca.


5. Construa relatórios comparativos


Quinta etapa para uma boa análise competitiva: construção de relatórios comparativos.

Os relatórios são documentos que nos ajudam a compilar, de forma analítica, todas as informações que capturamos em uma determinada estratégia.

Isso é válido para clipping de notícias, para planejamentos estratégicos e, inclusive, para análise da concorrência.

No relatório, você pode estruturar as informações de forma comparativa. Ou seja, aproveite o documento para avaliar como você está em relação aos concorrentes.

Avalie a sua imagem na imprensa, o engajamento nas redes sociais e o posicionamento do seu site, por exemplo.

E compare com os dados dos competidores que você capturou e analisou.

Você vai ver que essa etapa vai te ajudar a obter um olhar 360º sobre a sua marca. Isso facilitar a tomada de decisão empresarial e vai garantir mais competitividade para a sua rotina profissional.


6. Estruture um plano de ação competitivo


Depois de construir um relatório preciso e de analisar as informações, chega a hora de pensar em um plano de ação.

Nesse plano de ação, você pode inserir passos que vão te ajudar a se posicionar à frente das outras empresas.

Por exemplo, se a concorrência foca bastante em produção de conteúdo, pense em como você pode melhorar a sua estratégia de conteúdo.

Se você deseja melhorar o seu posicionamento digital, elenque ações que vão te ajudar nesse processo.

Esta última etapa da análise da concorrência é muito individual. Afinal, depende do contexto em que a sua empresa vivencia e dos seus competidores.

E aí. Curtiu o artigo? Então escreve aqui nos comentários se você já põe em prática algum dessas ações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Este conteúdo é protegido por Copyright
Iniciar WhatsApp
1
Olá! Como podemos te ajudar?